Mate - erva-mate

Mate - erva-mate

NATUREZA, USOS, TRAJES DA AMÉRICA DO SUL

Os uruguaios e o mate

O Uruguai é um dos maiores consumidores de erva-mate per capita do mundo, senão o maior. Ilex Paraguariensis é o arbusto de folhas perenes, de onde as folhas são desfiadas para a obtenção da erva-mate e os maiores produtores dessa moagem são: Argentina, Brasil e Paraguai

Consumir mate é uma tradição para nós.

O gaúcho uruguaio prepara o mate antes do sol nascer. Sozinho ou em companhia, desfrute desta querida infusão.

Ele aquece a água em um recipiente e despeja o mate nele, embora a garrafa térmica seja muito usada hoje em dia. Hidrate a erva com um pouco de água, coloque a varinha na tigela e depois desfrute de vários "bitters".

A água deve estar quente, mas não deve ferver. Tem que acertar a varinha, espumar e deixar grama seca do outro lado.

Na cidade, o mate é uma tradição entre os uruguaios. Muitos começam a apreciá-lo doce. Uma colher de açúcar na grama e alguns pedaços de laranja fazem do mate doce uma bebida quente tradicional. Depois de um tempo, geralmente todos se acostumam a finalmente beber amargo.

Muitos normalmente combinam a água da garrafa térmica com folhas de plantas medicinais como cedro, malva, tília, etc.

Muitas boas qualidades são atribuídas à erva-mate: é diurética, digestiva, antioxidante, reduz o colesterol e a pressão. É estimulante, por isso é um excelente companheiro quando se precisa estudar à noite e não adormecer, pois também aumenta a capacidade de concentração e diminui o cansaço físico e mental.

A erva contém boas quantidades de potássio, sódio, magnésio e manganês, bem como vitaminas A, B1, B2, C e vários tipos de aminoácidos.

O que é diferente em tomar café da manhã e fazer um lanche com mate? Tomar leite, chá ou café significa uma rotina curta de apenas alguns minutos. O companheiro, ao contrário, nos acompanha por um bom momento, até horas. Isso permite que a família se reúna em torno dela. O mate é compartilhado, embora alguns prefiram tomar sozinho. Os grandes costumam tomar café com uma xícara de leite, depois preparar o mate para tomar de manhã.

O companheiro à beira do rio (chamado rambla em espanhol para indicar a margem do Rio de la Plata - nota do editor), um clássico. Com a família ou amigos, passar uma noite à beira do rio, tomando chimarrão e comendo biscoitos, é um prazer que quase nenhum uruguaio ignora.

Amamos tanto este hábito que quando os uruguaios emigram continuam a comprar ou importar de onde estão, a querida erva-mate, a continuar, que se estivessem no seu país, com esta forte tradição.

Este costume do Río de la Plata está se espalhando gradualmente para outros países, que estão descobrindo os muitos benefícios desta antiga infusão.

Marita Cornalino Rebollo
Professor de informática, Uruguai


Vídeo: UPFTV Reportagem- Produção Erva Mate